Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Túlio Gadêlha cobra Itamaraty por agressão a pernambucano em Portugal

 (Foto: Kauê Pinto/Divulgação)
Foto: Kauê Pinto/Divulgação
O deputado federal Túlio Gadêlha (Rede) protocolou um ofício junto ao Ministério das Relações Exteriores no qual solicita ação imediata e acompanhamento do caso de agressão xenofóbica ocorrido no último dia 10 de junho, na cidade de Braga, em Portugal. O incidente envolveu o cidadão brasileiro Saulo Jucá, que foi brutalmente agredido por um indivíduo que questionava sua nacionalidade. Jucá é engenheiro civil de origem pernambucana e dedica-se ao trabalho de fiscalização de obras no país lusitano.

Em depoimento ao jornal Metrópoles, a vítima disse que irá procurar a Justiça. “Vou colocar um advogado para cuidar do caso. Existem imagens das câmeras do local, e o ataque foi filmado”, afirmou. “A xenofobia aqui é uma coisa que, para eles, é normal, mas, para a gente, não é. Já tinha presenciado comentários preconceituosos e racistas, mas nunca tinha sofrido xenofobia diretamente”, concluiu.

Ao Diario de Pernambuco, Túlio Gadêlha disse que “o ataque xenofóbico que Saulo Jucá sofreu é uma afronta aos princípios de igualdade, respeito e diversidade”. O parlamentar reforçou ainda que esses ideais “devem ser promovidos e protegidos em todas as sociedades democráticas”.

Túlio, que presidiu a Comissão Mista Permanente sobre Migrações Internacionais e Refugiados, ressalta no documento endereçado ao Palácio Itamaraty, a importância da cooperação entre Brasil e Portugal para enfrentar e combater qualquer forma de xenofobia e violência baseada em preconceitos.

No ofício, o parlamentar exige que o Ministério das Relações Exteriores ofereça todo o suporte necessário a Saulo Jucá, incluindo assistência consular e a garantia de seus direitos e segurança.

A Embaixada do Brasil em Portugal não se manifestou publicamente sobre o caso até o fechamento desta reportagem.

Por: Renan Franza

Leave a Comment