Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Raquel Lyra reúne prefeitos de Pernambuco para detalhar o processo de transição e expor principais demandas

http://zulenealves.com.br/wp-content/uploads/2022/12/20221207203541564176i.jpg

Junto com a vice-governadora eleita, Priscila Krause (Cidadania), que coordena a equipe de transição da nova gestão, Raquel Lyra (PSDB) esteve, hoje, em uma reunião em Caruaru com 153 dos 184 prefeitos de Pernambuco.

A governadora eleita garantiu que todos os líderes municipais foram convidados. Antes da reunião, em fala à imprensa, a tucana destacou que o ato se trata de um momento de transparência e diálogo, onde pretende mostrar as principais deficiências de Pernambuco que foram identificadas no diagnóstico mais recente.

Ela também demonstrou preocupação com a questão orçamentária do estado com a atual gestão, que, ao fim do mandato, vem lançando editais e aprovando licitações, bem como nomeando comissionados. Nessa situação, Priscila cravou que a equipe de transição está fiscalizando os gastos e iniciativas que podem comprometer os projetos da futura gestão, que contam com uma previsibilidade no caixa. Além disso, as futuras gestoras exibiram um painel elencando os principais problemas estruturais do estado, como segurança, saúde e infraestrutura.

Questionada sobre a principal demanda que deseja alinhar com as prefeituras, Raquel respondeu que, entre outras urgências, a fome está em primeiro lugar. ”É pela fome que vamos começar. É com o combate à miséria e fome, que foi tema central da minha campanha.Vamos começar estruturando o projeto ”Mães de Pernambuco”, para garantir um auxílio de 300 reais para mães em situação de pobreza, que têm crianças de 0 a 6 anos. O desafio da superação da pobreza passa por garantir que as pessoas tenham efetivamente como colocar a comida na mesa. Vamos estruturar o estado para isso”, destacou a gestora.

A prefeita de Camaragibe, município localizado na Região Metropolitana do Recife, Doutora Nadegi (PSB), que fez oposição à candidatura de Raquel Lyra (PSDB) no dois turnos das eleições estaduais, disse estar entusiasmada com o tom que vem sendo dado pela governadora eleita a respeito da resolução dos problemas do estado. “Foi fantástico. (Raquel) mostrou disposição para conversar e deixou bem claro: o palanque foi desarmado e a preocupação agora é com os municípios. O sentimento que temos como prefeitos é de que há uma disposição enorme da governadora eleita e de sua vice para fazer crescer o estado de Pernambuco”, afirmou.

Para a prefeita de Vertentes, no Sertão do São Francisco, Josimara Cavalcanti (PSB), a reunião foi muito importante para “construir pontes” entre os municípios e o governo estadual. “O mais importante neste momento é que a gente possa unir o estado de Pernambuco para trazer a transformação que o estado precisa. Essa transformação parte dos municípios”, ressaltou a prefeita.

Entre alguns dos outros prefeitos entrevistados pelo Diario de Pernambuco o tom foi o mesmo: a expectativa é de colaboração entre os poderes executivos municipais e estadual. Vários representantes também afirmaram nos bastidores que não há clima de resistência com a nova gestora entre nenhum dos chefes dos municípios.

Assumindo o tom neutro, que utiliza desde o início da sua campanha, a governadora eleita ainda ressaltou que seu governo será uma gestão colaborativa que abarque as diferentes bandeiras partidárias, com a prioridade de atender as necessidades de todo estado. A ex-prefeita de

Caruaru também destacou, na ocasião, a importância de promover encontros regionalizados para debater os problemas específicos de cada local. Continuando o assunto, ela criticou a postura do governo Paulo Câmara, sob o argumento que a sua gestão é distante do interior e concentrada na capital. ”A gente não pode governar olhando pro mar e esquecendo que tem um terreno inteiro onde vive a maior parte da nossa população. O meu sentimento, até enquanto prefeita, é que houve um distanciamento do governo do estado, que só chegava no interior para tirar retrato. A gente necessita de uma equipe que esteja alinhado com todos os municípios”.

Leave a Comment