Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Paramotor cai no Litoral de Pernambuco e deixa um morto e um ferido

https://s2.glbimg.com/rzbJ-eE4HZ8nLRoUtUTeQYgeU0s=/0x0:1920x1080/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2023/6/4/5AlmHJQFS8rXlhvIAtOQ/paramotor.jpg

Uma tragédia na Praia do Sossego, no Litoral Norte de Pernambuco. No feriado desta Sexta-feira da Paixão, um paramotor acabou caindo de uma altura considerável e provocando a morte de uma pessoa.

De acordo com a Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife, o Samu Metropolitano do Recife foi acionado no início desta tarde desta sexta-feira (07) para socorrer duas vítimas de um acidente de queda de paramotor, na praia do Sossego, próximo a Itamaracá.

Uma ambulância de suporte avançado e um helicóptero foram enviados ao local para atender a ocorrência. Uma das vítimas está com o quadro estável, e foi socorrida no local pelos profissionais do Samu. A outra veio a óbito no local do acidente.

Segundo informações preliminares, as duas vítimas seriam pai e filho. O pai, de 67 anos, sobreviveu ao acidente, enquanto que o filho, de 37 anos, morreu no local, antes da chegada do Samu.

O designer Eduardo Mafra, que está passando o feriado na Praia do Sossego, relatou o exato momento do acidente. “Um pai e o filho fizeram um voo rápido de 10 minutos, no máximo, e percebi que eles estavam tentando pousar, mas não conseguiram porque haviam pessoas caminhando na praia. Eles deram a volta e tentaram pousar novamente, mas não deu tempo e acabou pousando lentamente na água. O local, aparentemente, estava raso e tinha vários bancos de areia. Não demorou nem um minuto e todos que estavam na praia notaram o que estava acontecendo e correram para socorrer”, contou Eduardo.

Ainda de acordo com o designer, o local do pouso era fundo. “Eu também corri para ajudar, mas imagino que ali era uma vala, pois do nada começou a ficar muito fundo. Eu mergulhei e, junto com outras pessoas, tentamos puxar o filho, mas foi muito difícil por causa da água que entrou no paraquedas e a maré estava puxando bastante”, detalhou Eduardo Mafra.

Outro banhista explicou que uma vítima veio a óbito porque ficou presa nas cordas. “Eu tinha acabado de chegar na praia, tinha nem 30 minutos. Quando ouvi uma mulher pedindo socorro… Fui correndo entrar no mar com outros banhistas para tentar ajudar no resgate do pai e do filho, mas quando conseguimos resgatar o pai, o filho já estava desacordado. O pai estava consciente, mas muito cansado. O filho ficou enroscado nas cordas do parapente e começou a descer no mar com o peso do motor”, disse o vigilante Samuel Araújo.

Ainda segundo informações, quatro médicos que estavam numa casa de veraneio chegaram a tentar reanimar uma das vítimas, mas não conseguiram salvá-lo.

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) e o Grupamento Tático Aéreo da SDS (GTA) informaram que equipes do GTA e do Samu atenderam as duas vítimas, pai e filho, após elas serem retiradas do mar pelo coronel Cantarelli, do CBMPE.

O oficial, que estava de folga no local, informou que uma das vítimas, um homem de 65 anos, estava consciente e foi liberado após avaliação. A outra vítima, de 37 anos, teve uma parada cardiorrespiratória devido ao afogamento.

A PMPE esteve na praia para manter o isolamento no local até a chegada das equipes de investigação, perícia e IML.

A primeira versão passada pelo Samu dizia que o acidente tinha sido com o monomotor, mas a notícia foi corrigida posteriormente informando que se tratava de um paramotor.

Por Filipe Farias/JC

Leave a Comment