Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Municípios de Pernambuco abrem concurso para guardas municipais

Ao menos quatro cidades pernambucanas realizam concurso para guardas municipais

Em todo país é cada vez maior a procura pela função de Guarda Municipal, cujas vagas são preenchidas somente através de concurso público. Em Pernambuco, existem ao menos quatro oportunidades para Guarda Municipal.

Os concursos estão abertos nos municípios de Belo Jardim (com 15 vagas para contratação imediata e mais 15 para cadastro reserva) e Garanhuns (com inscrições abertas para efetivar 10 vagas destinadas exclusivamente a mulheres).

Serão publicados nos próximos meses, concurso público também em Moreno e Arcoverde.

Carnaval com status de segurança

Esse é o primeiro Carnaval em que as guardas municipais atuarão com status de segurança ostensiva, podendo fazer abordagens e revistas de suspeitos de práticas criminosas, com o objetivo de validar as provas obtidas.

Em agosto do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) firmou que as guardas municipais integrem o Sistema de Segurança Pública no Brasil. A decisão foi comemorada pela Associação das Guardas Municipais do Brasil (AGMB).

Na decisão majoritária, o Plenário afastou todas as interpretações judiciais que excluíam essas instituições do Sistema de Segurança Pública. Prevaleceu o voto do ministro Alexandre de Moraes, relator, que destacou jurisprudência do Tribunal sobre a matéria.

Avaliação psicológica igual a avaliação física

Pensando nessa nova realidade da Guarda Municipal, o Instituto IGEDUC – uma das maiores bancas realizadoras de concursos públicos no país – adotou a avaliação psicológica dos candidatos como etapa obrigatória do certame.

Nos editais, estão previstos que uma das funções ao cargo está: “A orientação à população sobre qualquer fato ou circunstâncias que lhe possa trazer prejuízos ou perigo” e ainda: “Tratar com cuidado, calma e paciência os loucos e ébrios, crianças e adolescentes, na qualidade de infrator, detendo-os e apresentando-os à autoridade competente, quando se tornarem inconvenientes na vida pública”.

A psicóloga Simone Faria dos Santos – que integra a equipe multidisciplinar do Instituto Igeduc e participa de avaliações psicológica em todo Brasil – diz ser fundamental que a avaliação psicológica dos candidatos ao cargo de Guarda Municipal integre todos os editais abertos, para que em paralelo aos testes de aptidão física, tenha-se o perfil de um candidato alinhado com as suas funções.

“O que percebo é que nessa fase, podemos constatar que alguns candidatos apresentam alguns problemas temporários, a exemplo de crise de ansiedade, principalmente pós período da pandemia. Isso pode afetar – futuramente – o cumprimento do seu dever como agente de segurança pública”, diz a psicóloga.

Leave a Comment