Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Mulher escolhe nome inédito no Brasil para filha e precisa de autorização para registrar a criança

O cartório precisou fazer uma análise para avaliar se o nome escolhido não era difícil de ser pronunciado ou vexatório

A criança foi registrada como Amayomi
A criança foi registrada como Amayomi – Foto: Arquivo Pessoal

Na hora de escolher o nome de uma criança, há quem opte por homenagear um parente querido, figuras biblícas, artistas ou até mesmo jogadores. Em São Paulo, uma advogada resolveu inovar e decidiu colocar um nome inédito no Brasil para a filha recém-nascida e precisou de autorização do cartório.

Após diversas buscas, a mãe, Daniele Pereira Brandão Xavier, de 40 anos, encontrou, durante suas pesquisas, o nome Abayomi e gostou bastante. Para diferenciar, no entanto, definiu que a sua filha iria se chamar Amayomi, nunca usado no País.

Ao registrar a menina, em outubro de 2022, a advogada levou um susto.

“A funcionária me informou que teria que pedir autorização do cartório central para registrar. Caso contrário, só poderia registrar após processo judicial”, relatou Daniele, em entrevista à Revista Crescer.

Como não havia registro, o cartório precisou fazer uma análise para avaliar se o nome escolhido não era difícil de ser pronunciado ou vexatório. Somente após o precedimento, o órgão autorizou que a criança fosse registrada como Amayomi.

“Fomos comunicados que ela realizou um marco histórico no cartório brasileiro, pois era a primeira a se chamar Amayomi em todo território”, afirmou Daniele, que também é mãe de um jovem de 20 anos e uma menina de 6, que se chama Amabile.

Leave a Comment