Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

IFPE prorroga inscrições para 2,6 mil vagas em cursos superiores, técnicos e de qualificação profissional

https://s2-g1.glbimg.com/aoCFNVgFWkFmodnsILS6QTz5FTw=/0x40:1280x960/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2017/O/x/RnV5acRe2o6lYNFIpGBA/whatsapp-image-2017-10-10-at-12.15.25.jpegO Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) prorrogou, até segunda-feira (29), as inscrições gratuitas, pela internet, para preencher 2.679 vagas em cursos técnicos, de nível superior e de qualificação profissional, ofertados em 15 campi da instituição. Inicialmente, o período para se inscrever terminaria em 22 de maio.

De acordo com o IFPE, do total de vagas:

1.891 são para cursos técnicos subsequentes (para estudantes que já concluíram o ensino médio);

280 são para cursos técnicos integrados ao ensino médio no campus Recife;

473 são para ensino superior;

35 no campus Barreiros, para cursos de qualificação profissional Proeja (modalidade da educação de jovens e adultos voltada à profissionalização), para quem tem mais de 18 anos e não concluiu o ensino médio.

Ainda segundo a instituição, 60% das vagas são reservadas para ex-alunos de escolas públicas. Desse percentual, também há cotas para pessoas com deficiência, pretas, pardas e indígenas.

As vagas estão disponíveis nos campi localizados nas seguintes cidades:

  • Abreu e Lima;
  • Afogados da Ingazeira;
  • Barreiros;
  • Belo Jardim;
  • Cabo de Santo Agostinho;
  • Caruaru;
  • Garanhuns;
  • Igarassu;
  • Ipojuca;
  • Olinda;
  • Palmares;
  • Paulista;
  • Vitória de Santo Antão;
  • Recife.

Para o campus do IFPE na cidade de Pesqueira, no Agreste do estado, o instituto informou que não há vagas nessa seleção.

A instituição informou que a relação dos candidatos aprovados na chamada regular vai ser publicada no dia 30 de junho, na internet.

Como é a seleção

Cursos técnicos integrados ao ensino médio e Proeja:

Para esses candidatos, a seleção acontece a partir do desempenho do estudante em língua portuguesa e matemática juntos, com base no histórico escolar ou em certificação equivalente.

Cursos técnicos subsequentes:

É preciso apresentar a pontuação obtida na prova de linguagens e códigos, ou de matemática, do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em uma das últimas seis edições da prova, entre 2017 e 2022.

Leave a Comment