Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Denúncias de xenofobia na internet aumentam 874% em 2022, aponta estudo

'Anos eleitorais são bastante movimentados, inclusive pela internet', diz pesquisador
Foto/Reprodução/R7/TV.

Preconceito contra nordestinos impulsionou alta, diz pesquisador. Registros de crimes de ódio, em geral, também subiram: de 68%.

“Passar fome é pouco. Sobre os nordestinos, eles merecem a situação precária que têm!”. A frase de uma empresária paulista, publicada em suas redes sociais durante as eleições do ano passado, é reveladora acerca da forma como muitas pessoas manifestaram suas indignações políticas se utilizando de preconceito e ódio em 2022.

Em um cenário de ano eleitoral, as denúncias de xenofobia na internet aumentaram 874% em relação a 2021, segundo dados da Central Nacional de Denúncias da Safernet, organização com foco na promoção de defesa dos direitos humanos na internet no país.

Se consideradas todas as categorias de denúncias de crimes de ódio na web, a alta também foi expressiva: 67,7%.

Os responsáveis pela pesquisa consideram uma relação direta entre o crescimento nos crimes de ódio e os últimos anos de eleição, uma vez que esta tendência se repetiu em 2018 e 2020.

“Anos eleitorais são bastante movimentados, inclusive com a participação pela internet. Isso colabora com o aumento das denúncias, e também devido à aparição, desde 2018, de figuras que questionavam os direitos humanos”, afirma o gerente de projetos da ONG, Guilherme Alves.

Este ambiente mais tóxico, pondera Alves, faz com que os conteúdos sejam mais disseminados e também as pessoas sejam mais atentas.

Quanto à alta desproporcional nas denúncias de xenofobia, o gerente diz se tratar de uma análise complexa, cujos motivos podem ser variados, dado que o aumento chegou próximo de 900%. Porém, ele ressalta que, em grande parte, esse número foi alavancado por ofensas xenofóbicas especificamente contra nordestinos.

 (R7).

Leave a Comment