Logo BCM.

Caminhoneiros voltam a bloquear rodovias em ao menos três estados

 (Foto: Valter Campanato/Arquivo Agência Brasil)
Foto: Valter Campanato/Arquivo Agência Brasil

Caminhoneiros voltaram a interromper o fluxo de veículos em rodovias federais de ao menos três estados. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os novos bloqueios começaram a ser registrados na manhã de hoje (18) em Mato Grosso, Pernambuco e Rondônia.

Até as 15h30 a PRF já contabilizava 13 interdições e quatro bloqueios integrais em trechos de rodovias federais. Só em Rondônia, no início da tarde, chegaram a ser registrados 13 diferentes pontos de concentração simultânea de manifestantes.

“Infelizmente, em Rondônia, alguns poucos manifestantes voltaram a fechar rodovias. Mesmo após os acordos firmados e da determinação judicial para que eles não mais realizassem bloqueios em rodovias federais”, disse o assessor de imprensa da superintendência da PRF em Rondônia, Andrei Milton.

“Ainda este mês conversamos com diversas lideranças [de caminhoneiros e demais manifestantes e, desde então] ninguém mais estava bloqueando rodovias. [Hoje], alguns descontentes, em nome de uma suposta greve geral que deveria acontecer hoje, bloquearam as rodovias, prejudicando as pessoas que precisam de atendimento médico; quem tem viagem marcada; quem está dentro de um ônibus, vindo de longe; aquele pequeno comerciante que comprou uma mercadoria para revender”, acrescentou Milton.

Leia mais

Governo eleito deve suspender processo de privatização dos Correios

 (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ex-ministro Paulo Bernardo, da equipe de transição de governo na área de comunicações, afirmou nesta sexta-feira (18), em Brasília, que o grupo vai propor o fim do processo de privatização dos Correios.

“Nós vamos fazer um levantamento e recomendar. A nossa ideia é recomendar, acabar com essa ideia de privatizar os Correios. A gente mais ou menos antevê o que o presidente pensa sobre isso”, afirmou Bernardo, sinalizando concordância de Lula com a interrupção do processo.

A desestatização da empresa pública federal foi uma iniciativa do governo Jair Bolsonaro e dependia de aprovação pelo Congresso Nacional. O projeto que tira o controle público da companhia chegou a ser aprovado na Câmara dos Deputados em agosto de 2021 e, desde então, está parado no Senado.

Bernardo informou que o grupo técnico sobre as comunicações marcou uma reunião com integrantes dos Correios para a próxima semana.

Por: Rafael Vilela
Por: Agência Brasil

PF vai suspender emissão de novos passaportes por falta de verba

 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) informou hoje (18) que vai suspender a emissão de novos passaportes por falta de verba orçamentária. A medida valerá a partir da meia-noite deste sábado (19).

Em nota, a corporação declarou que o agendamento eletrônico nos postos continuará funcionando normalmente, mas não há previsão para entrega do documento.

“A medida decorre da insuficiência do orçamento destinado às atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem”, justificou o órgão.

Os usuários que foram atendidos até hoje nos postos de emissão vão receber os passaportes. Segundo a PF, outros serviços prestados não serão afetados.

A corporação informou ainda que está acompanhando a situação junto ao governo federal para o garantir o restabelecimento do serviço.

Por: Agência Brasil

Covid-19: Nova onda faz máscaras voltarem a ser obrigatórias em várias cidades

 (Foto: Paulo Paiva/DP)
Foto: Paulo Paiva/DP
O avanço da Covid-19 e o aumento no registro de pessoas infectadas e de internações levou algumas cidades e organismos públicos e de Estado a retomarem a obrigatoriedade do uso de máscaras. O Supremo Tribunal Federal (STF), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e a Câmara Municipal de São Paulo, por exemplo, voltaram a exigir a proteção nas suas instalações.
De acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o número de casos da Covid-19 subiu 134% no Brasil somente na última semana. Entre os dias 6 e 12 de novembro, 61.564 novas infecções foram contabilizadas. Ao todo, são 34.971.043 registros da doença no Brasil desde o início da pandemia, e 688.811 óbitos em decorrência da doença no país.
Em Belo Horizonte, Campinas (SP) e no estado do Rio de Janeiro já há a recomendação das autoridades para o uso da máscara em locais fechados. Na Universidade de São Paulo (USP), na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na Universidade Estadual Paulista (Unesp), na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e na Universidade Federal de Rondônia (Unir) há a determinação de que os frequentadores dos campi estejam com a proteção.
Segundo o boletim do Ministério da Saúde divulgado na última quinta-feira, foram apontados 32.970 novos diagnósticos de covid em todo país em apenas 24 horas — um aumento de 162% em relação a duas semanas atrás. Apesar do avanço na quantidade de casos, as mortes permanecem em estabilidade — 71 registros em um dia.
Para a infectologista Ana Helena Germoglio, o cenário que aponta para o aumento de casos tem um responsável claro. “É devido a essa nova subvariante (do novo coronavírus) que está circulando. É uma realidade no Brasil e aqui no Distrito Federal”, alerta.

Leia mais

Auxílio Brasil: novos beneficiários recebem nesta sexta; confira

Caixa paga nova parcela do Auxílio Brasil nesta sexta-feira (18)O  calendário do Auxílio Brasil sofreu alterações para a aceleração dos pagamentos durante o período eleitoral. Contudo, após o resultado do segundo turno, os pagamentos do benefício retornam ao calendário anterior, ou seja, nos últimos dez dias do mês.

Os beneficiários podem consultar datas de pagamento, valor do benefício e composição das parcelas nos aplicativos Auxílio Brasil e Caixa Tem – no segundo, também é possível acompanhar contas poupança digitais do banco.

Durante o período das eleições presidenciais, o presidente e candidato a reeleição Jair Bolsonaro (PL) antecipou o pagamento do benefício em outubro .

O depósito dos R$ 600 do Auxílio Brasil é realizado de acordo com o número final do Número de Inscrição Social (NIS) de cada beneficiário. Para o mês de novembro, o  Vale-Gás  não será pago, já que ele é disponibilizado de forma bimestral, ou seja, ele é liberado para os beneficiários de dois em dois meses.

Confira calendário do Auxílio Brasil para novembro

  • 17 de novembro – NIS final 1;
  • 18 de novembro – NIS final 2;
  • 21 de novembro – NIS final 3;
  • 22 de novembro – NIS final 4
  • 23 de novembro – NIS final 5;
  • 24 de novembro – NIS final 6;
  • 25 de novembro – NIS final 7;
  • 28 de novembro – NIS final 8;
  • 29 de novembro – NIS final 9;
  • 30 de novembro – NIS final 0.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Estúdio da Globo que pegou fogo foi cenário de incêndio em novela

Rhodes pegou fogo

Nesta sexta-feira (18), um incêndio atingiu os estúdios da TV Globo, antigo Projac . Por coincidência, o local era o cenário da loja de roupas Rhodes & Co, de “Todas As Flores”, que pegou fogo na novela exibida no Globoplay.

Internautas chamaram atenção para o fato da vida, literalmente, ter imitado a arte, nesse caso. Na novela, a dondoca Patsy (Suzy Rêgo), que estava bêbada, colocou fogo na loja no 14º capítulo. “Meu Deus, o que foi que eu fiz?”, diz a personagem após arremessar uma garrafa em painel elétrico.

Incêndio atinge Estúdios Globo e destrói parte de cenário da novela ‘Todas as flores’; veja vídeo

Incêndio nos Estúdios Globo
Incêndio nos Estúdios Globo – Foto: Reprodução/Twitter

De acordo com nota da TV Globo, fogo foi controlado e não há feridos no local; as causas do acidente ainda estão apuradas

Um incêndio de grandes proporções atinge os Estúdios Globo, em Curicica, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (18). O acidente teve início na locação que serve de cenário para a loja Rhodes na novela “Todas as flores“, do Globoplay. Em capítulos importantes da trama de João Emanuel Carneiro, e já disponibilizados na plataforma de streaming, a mesma situação ocorre na ficção.

De acordo com a emissora, não há vítimas e o fogo já foi controlado. “Não havia profissionais no local no momento do incêndio e não houve feridos. O fogo foi controlado pela Brigada de Incêndio da Globo e por bombeiros do 12º Batalhão do Corpo de Bombeiros, que ainda estão no local. As causas ainda estão sendo apuradas”, informou a TV Globo, por meio de nota.

A TV Globo ressalta que o acidente não interromperá a exibição da novela no Globoplay. “Não haverá impacto na produção da novela pois o interior do cenário atingido pelo fogo, a loja Rhodes de ‘Todas as Flores’, é reproduzido em estúdio”, comunicou a emissora, também por meio de nota.

Vídeos feitos por pessoas que passavam pela Estrada dos Bandeirantes, no momento do acidente, circulam pelas redes sociais. A fumaça escura pode ser vista da orla da Barra da Tijuca.

Abaixo, confira a íntegra da nota enviada pela TV Globo:

Leia mais

Fiocruz: Alta de síndrome respiratória por Covid-19 chega a Pernambuco e mais 11 estados

Prédio Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
Foto: Leonardo Oliveira/FioCruz

A doença corresponde a 47% das infecções respiratórias diagnosticadas nas últimas quatro semanas

O novo Boletim InfoGripe da Fiocruz, divulgado nesta sexta-feira (18), aponta para a alta dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causados pela Covid-19 em 12 estados brasileiros. São eles: Alagoas, Amazonas, Ceará, Goiás, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

O relatório destaca ainda que a doença corresponde a 47% das infecções respiratórias diagnosticadas nas últimas quatro semanas.

A análise tem como base os dados inseridos no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até o dia 14 de novembro. o pesquisador da instituição, e coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, o cenário reforça a importância para que a população busque atualizar o esquema vacinal contra a doença.

Segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, são indicadas duas doses de 3 a 11 anos; três doses para aqueles entre 12 e 39 anos; quatro doses para adultos com mais de 40 anos e cinco para indivíduos desta faixa etária que também são imunossuprimidos.

Há ainda a imunização de bebês com comorbidades a partir de 6 meses com três aplicações. Gomes chama atenção ainda para a orientação de uso de máscaras com o objetivo de reduzir a circulação do vírus.

“A vacina é muito importante para diminuir o risco de agravamento, mas o seu papel é um pouco menor na transmissão. Por isso, é fundamental que a gente volte a utilizar boas máscaras em situações específicas, ou seja, em transporte público, locais fechados e situações com muita gente em um espaço relativamente pequeno. É vacina no braço e máscara no rosto”, defende o cientista da Fiocruz.

BC aprova mudança para liberar compras com cartão Visa no WhatsApp

 (Foto: Reprodução/Whatsapp)
Foto: Reprodução/Whatsapp

O Banco Central (BC) autorizou hoje (18) mudança de regulamento dos arranjos de pagamento da empresa Visa. As alterações têm relação com a implementação do programa de pagamentos vinculados ao serviço de mensageria instantânea do WhatsApp (Programa Facebook Pay), que possibilitará a realização de transações de compra com cartão de crédito, de débito e pré-pago.

A medida é válida para arranjos da Visa classificados como de compra, domésticos (abrangência nacional), com o uso de conta de pagamento pós-paga, pré-paga e de depósito.

“Destaca-se que a autorização concedida é apenas uma das etapas necessárias à liberação do programa Facebook Pay no caso dos arranjos de compra, que continua sobrestado até que outros requisitos regulatórios aplicáveis, especialmente aqueles relacionados a aspectos concorrenciais e não discriminatórios no credenciamento, tenham seu cumprimento comprovado pelas instituições envolvidas em sua implementação”, explicou o BC, em comunicado.

Em março do ano passado, o BC já havia autorizado a realização de transferências de recursos entre os usuários do WhatsApp.

Por: Agência Brasil

Michelle desmente que Bolsonaro tenha sido internado no HFA

 (Foto: Alan Santos/PR)
Foto: Alan Santos/PR

Após circular a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro (PL) tinha dado entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA) na noite de quinta-feira (17/11) com dores abdominais, a primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro, afirmou que a informação não é verdadeira. “Mentira”, publicou Michelle, em um stories nas redes sociais, nesta sexta-feira (18).

A informação de que Bolsonaro tinha ido ao hospital foi revelada pelo jornal O Estado de S.Paulo por meio fontes do Gabinete de Segurança Institucional. De acordo com as informações, Jair Bolsonaro teria dado entrada no HFA na noite desta quinta-feira (17) devido a uma nova hérnia na cicatriz da cirurgia, que já foi operada uma vez, em 2019. O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fábio Wajngarten, também confirmou ao Correio que o presidente não recebeu atendimento em nenhum hospital.

Em 2018, durante a campanha eleitoral, Bolsonaro sofreu uma facada que perfurou o intestino grosso. Desde então, o presidente passou por seis cirurgias em decorrência do episódio.

O presidente está recluso no Palácio da Alvorada há duas semanas, desde que foi derrotado nas eleições pelo petista Luiz Inácio Lula da Silva. O vice, Hamilton Mourão, chegou a afirmar que Bolsonaro está com feridas na perna, que o impedem de colocar calças. “É questão de saúde. Está com uma ferida na perna, uma erisipela. Não pode vestir calça, como é que ele vai vir para cá de bermuda?”, afirmou o vice-presidente.

Por: Correio Braziliense

Qatar, sede da Copa do Mundo, proíbe homossexualidade

Qatar, sede da Copa do Mundo, proíbe homossexualidade

A próxima Copa do Mundo, realizada este ano, entre novembro e dezembro, terá como sede o Catar, país peninsular árabe. Em vista disso, o território receberá uma grande quantidade de torcedores vindos de diferentes países para assistir aos jogos e, nesse contexto, vale questionar como pessoas LGBTQIAP+ são vistas e tratadas no Catar, principalmente no que diz respeito à segurança.

Em entrevista à agência de notícias Associated Press, o major-general Abdulaziz Abdullah Al Ansari – militar que ocupa o posto mais alto nas forças de segurança do país –, declarou que não é possível assegurar a segurança de pessoas LGBTQ durante a Copa do Mundo. Ele afirmou que torcedores estrangeiros são sim bem-vindos, contudo que evitem símbolos relacionados à comunidade – como a própria bandeira arco-íris.

“Se um torcedor levantou a bandeira do arco-íris e eu a peguei dele, não é porque eu realmente quero insultá-lo, mas sim para protegê-lo. Porque se não for eu, alguém ao redor dele pode atacá-lo”, explicou ele. “Não posso garantir o comportamento de todo o povo. E eu direi a ele: ‘Por favor, não há necessidade de levantar essa bandeira neste momento’”.

O cenário para pessoas LGBTQIAP+ no Catar não é otimista em termos gerais. De acordo com o último Relatório de Homofobia do Estado da ILGA (International Lesbian and Gay Association) , o Código 1° do Código Penal do país (2004) diz que os tribunais podem aplicar a Lei Sharia – sistema jurídico do Islã – para impor pena de morte para homossexuais.

De acordo com a Lei Sharia, todo o crime de adultério torna o ato sexual fora do casamento punível com morte, e práticas sexuais entre pessoas não casadas são passíveis de punição por meio de açoitamento – os dois são delitos, independentemente de serem cometidos entre pessoas do mesmo gênero ou não. Ainda que a relação homoafetiva esteja sujeita a sofrer pena de morte, até onde se sabe nenhuma pessoa foi executada por esse motivo.

O relatório da ILGA diz ainda que em 2010 o Catar recebeu uma recomendação política de “garantir que as pessoas LGBT não sejam discriminadas contra e, como medida imediata, alterar as disposições do código penal que criminalizam atos sexuais do mesmo sexo e para garantir que ninguém seja punido por tal atividade sob a lei da Sharia”. O território rejeitou o conselho e mais seis recomendações adicionais com o objetivo de abolir os castigos corporais.

O artigo 285 do Código Penal do Catar (2004) diz que: “Copular com um homem com mais de dezesseis anos de idade sem compulsão, coação ou ardil será punido com prisão por um período de até sete anos”. Já o artigo 296 enquadra como crime a indução, instigação ou sedução de um homem para levá-lo a realizar sodomia. (IG)

Raquel Lyra está de viagem marcada para a Inglaterra, à convite da Fundação Lemann

A governadora eleita, Raquel Lyra, tomará o caminho do aeroporto na próxima semana. Mas, ao contrário do que tem sido moda nas últimas semanas, não vai à Brasília integrar a transição de Lula (PT). A tucana está de viagem marcada para a Inglaterra, à convite da Fundação Lemann. Somente cinco governadores foram convidados.

Ela já esteve em Oxford, em 2018, quando era prefeita, para um seminário da instituição voltado a gestores públicos, na área de Educação. Na época, a articulação da então prefeita rendeu uma parceria com o município de Caruaru que investiu forte na qualificação de professores.

Objetivo é aproveitar a oportunidade mais uma vez, dessa vez para o estado. Raquel já tem agendas programadas no Reino Unido com possíveis investidores internacionais para Pernambuco. A previsão é que ela embarque no início da semana e retorne ao Recife no domingo (27).

Prefeitos

Após a reunião com a bancada federal e com a bancada estadual, o próximo encontro da governadora eleita, quando voltar da Europa, deverá acontecer com os prefeitos do estado. A data ainda está sendo marcada. A ideia é reunir os gestores municipais no Recife.

O encontro faz parte da iniciativa, necessária, de aproximar todos os segmentos políticos antes de começar a gestão em 2023.

Talvez esteja faltando, ainda, agregar segmentos civis nesse processo de diálogo. O setor empresarial apoiou a então candidata fortemente, com a esperança, exatamente, de que existissem mais parcerias e diálogo visando o desenvolvimento de Pernambuco, algo que sempre foi muito difícil com o PSB.

Bolsonaro bate recorde e completa três semanas sem fazer ‘lives’

Bolsonaro perdeu eleição para Lula por apenas dois milhões de votos

O presidente Jair Bolsonaro completou nesta quinta-feira três semanas sem fazer sua tradicional transmissão ao vivo pela Internet. Desde que perdeu a eleição, em 30 de outubro, ele abandonou as “lives” e diminuiu as publicações nas redes sociais. Este é o maior tempo em que o presidente fica sem se comunicar ao vivo com seus apoiadores, prática que adotou ainda nos primeiros meses de governo em 2019.

Bolsonaro, também nesta quinta-feira, completou duas semanas sem ir ao Palácio do Planalto. O presidente está com uma ferida na perna, que, segundo pessoas próximas, o têm obrigado a repousar e o impedido de usar calças compridas. Desde então, ele se mantém recluso no Palácio da Alvorada.

Hoje, o ex-ministro da Defesa Walter Braga Netto disse que Bolsonaro deve volta a despachar em breve no Planalto. Candidato a vice na chapa presidencial à reeleição, o general afirmou que Bolsonaro está recuperado da infecção na perna.

— Ele deve voltar logo. Ele já se recuperou da infecção. Está tudo bem, disse Braga Netto.

Questionado se há uma data específica para o retorno, Braga Netto disse que “não”. Auxiliares da Presidência disseram em caráter reservado, que a previsão é que Bolsonaro volte a despachar na sede do Executivo na segunda-feira (21), após mais um fim de semana de repouso.

Desde que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito, Bolsonaro só esteve no Planalto duas vezes. Ele ainda foi uma vez ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No Alvorada, o presidente tem recebido alguns ministros, assessores e políticos aliados, que relataram o abatimento de Bolsonaro. Nesse período, o chefe do Executivo fez apenas duas declarações públicas — um pronunciamento e um vídeo publicado em redes sociais.

Lula assusta o mercado ao sinalizar aposta na irresponsabilidade fiscal

QUEBRA DE CONFIANÇA - Lula na COP27: ataque ao controle das contas públicas em nome dos programas sociais -

Deslumbrado com os holofotes e com o status de líder global em sua passagem pela Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou sua ida ao balneário de Sharm el-Sheikh, no Egito, para desfiar declarações de efeito. A mais bombástica e controversa delas, no entanto, não dizia respeito ao clima, meio ambiente ou política internacional. Na quinta-feira 17, em um evento que reunia organizações da sociedade civil para discutir ações climáticas, Lula decidiu discorrer sobre a economia brasileira — e de forma bastante desastrada. “Não adianta falar em responsabilidade fiscal, a gente tem que começar a pensar em responsabilidade social”, começou o presidente eleito. “E se eu falar isso vai cair a bolsa, vai aumentar o dólar? Paciência. Porque o dólar não aumenta e a bolsa não cai por conta das pessoas sérias, mas é por conta dos especuladores que vivem especulando todo santo dia”, atacou.

Temerários por si só, os comentários ocorreram em um momento que já não era auspicioso. No fim do dia anterior, o coordenador da transição e vice-presidente eleito Geraldo Alckmin havia enviado ao Congresso uma minuta da PEC que propõe a retirada por tempo indeterminado de despesas com programas sociais do teto de gastos do governo. A expectativa é aprovar um valor extrateto de até 198 bilhões de reais, com o custeio do Bolsa Família e o uso de uma parcela das receitas extraordinárias para investimentos públicos. A proposta também prevê maior flexibilidade para gastos com universidades federais e projetos ambientais. Combinados, a PEC e o palavrório do líder petista tiveram o efeito que o próprio Lula previu. Por volta das 10h30 da manhã, o índice Ibovespa caiu 2% e o dólar registrava aumento de 1,75% — na abertura do mercado de câmbio a moeda americana havia chegado à cotação de 5,53 reais. Desde que conquistou a Presidência da República, Lula teve inúmeras chances de mostrar na prática que pretende iniciar seu governo de forma equilibrada e responsável. Ele tem a seu lado desde a última etapa da campanha eleitoral economistas como Henrique Meirelles, que conduziu de modo responsável e seguro o Banco Central na sua gestão entre 2003 e 2010, foi ministro da Fazenda de Michel Temer entre 2016 e 2018, e nos últimos quatro anos comandou de maneira impecável a Secretaria de Estado da Fazenda de São Paulo. Da mesma forma, estão na equipe de transição nomes como Persio Ari­da e André Lara Resende, membros do grupo que debelou o flagelo da inflação com o Plano Real, em 1994.

Leia mais

Esquema na Secretaria de Saúde de Pernambuco desviou quase R$ 600 mil em itens da Covid-19

PCPE/DIVULGAÇÃO

Uma operação da Polícia Civil de Pernambuco, nesta quinta-feira (17), revelou um mega esquema que resultou no desvio de quase R$ 600 mil em itens que deveriam ter sido usados no tratamento de pacientes com a Covid-19. Foram cumpridos 11 mandados de busca de apreensão e um de afastamento de servidor público da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

O esquema criminoso, envolvendo pelo menos nove servidores da SES), foi descoberto a partir de uma denúncia recebida pela própria secretaria. Durante a apuração foi identificada a ausência de comprovação do recebimento dos itens constantes em 15 requisições apontadas na denúncia, totalizando 800 mil em luvas descartáveis e 2 mil toucas. O valor total é de R$ 598.310,79.

Os desvios ocorreram no auge da pandemia, em 2020, até setembro de 2021. Parte desses itens deveria ter sido entregue no Hospital Geral de Areias e no Otávio de Freitas, ambos no Recife.

A investigação policial, conduzida pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado, apontou que os materiais eram comprados em quantidade muito superior à necessária e com um preço muito alto (já que, em geral, estavam em falta no mercado).

“Uma das pessoas investigadas (servidor) desviava os materiais descartáveis para a residência de um outro investigado. A gente estima que o prejuízo pode chegar a R$ 2 milhões”, afirmou a delegada Viviane Santa Cruz.

Os mandados, expedidos pela  Vara Única de Crimes contra a Administração Pública e Ordem Tributária do Recife, foram cumpridos na capital e em Barreiros, na Mata Sul de Pernambuco. Também houve cumprimento em Campina Grande, na Paraíba.

A Operação da Polícia Civil foi denominada “Escamotagem”, que vem do verbo escamotear (furtar com habilidade).

Quem fez parte do esquema criminoso na Secretaria de Saúde?

Leia mais

Empresa de energia solar investe R$ 380 milhões em Pernambuco

O governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira (17.11), um contrato para Parceria Público-Privada (PPP) de geração de energia solar junto ao diretor de novos negócios da Enerfín para América Latina, Marco Antonio Morales. A Enerfín do Brasil, filial brasileira do grupo espanhol Elecnor, foi a vencedora do leilão do projeto de PPP e investirá aproximadamente R$ 380 milhões em Pernambuco para a implantação de uma usina.

Com o empreendimento, o Estado poderá ter uma economia de 20% no custo de energia ao longo dos 28 anos. “A PPP de energia renovável é um projeto inovador do Estado de Pernambuco, primeiro no Brasil desse tipo e que permite economizar na conta de energia e fomentar a produção de energia renovável no nosso Estado”, afirmou o governador Paulo Câmara.

“A parceria vai envolver o investimento de quase R$ 400 milhões. A previsão da concessionária é de iniciar as obras já no primeiro semestre do próximo ano e suas operações em 2024”, completou o secretário executivo de Parcerias e Estratégias, Marcelo Bruto.

A usina será instalada no município de Salgueiro, Sertão Central, e deve ficar pronta em até 36 meses após assinatura do contrato, que segue modelo de concessão administrativa e será de 28 anos. A empresa deverá construir, operar e manter a usina de geração de energia renovável fotovoltaica, além de gerir unidades consumidoras do Estado de Pernambuco no Ambiente de Contratação Livre (ACL).

Até o sétimo mês de assinatura do contrato, as unidades consumidoras serão migradas para o ambiente de contratação livre e receberão energia da concessionária, através de contrato de fornecimento no ACL, gerando economia já no primeiro ano de concessão. “Nosso temos o compromisso de desenvolver, construir e operar para o Governo de Pernambuco”, concluiu Marco Antonio Morales.

Será gerada energia destinada a 52 unidades consumidoras do Grupo A (alta tensão) da administração pública. Entre os órgãos que serão beneficiados, estão sedes das secretarias estaduais e unidades da administração indireta, como Detran, Hemope e Agência de Tecnologia da Informação (ATI). A expectativa é que sejam gerados cerca de 300 empregos.

Também estiveram presentes na solenidade os secretários estaduais Alexandre Rebelo (Planejamento e Gestão) e Marília Lins (Administração); o executivo de Administração, Ronaldo Acioly; o diretor de Parcerias e Concessões da Seplag, Marcelo Sandes; o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Adepe), Roberto Abreu; o gerente geral de serviços corporativos do Estado, Marcelo Sá; o gerente de desenvolvimento de projetos da Enerfín, Ranier Messias; e o coordenador de gestão de energia, Leonardo Lopes.