Logo BCM.

Presídios de Pernambuco vão ter bloqueador de celular, afirma secretário

https://imagens.ne10.uol.com.br/veiculos/_midias/jpg/2024/02/28/806x444/1_dg6a0034-26500253.jpg?20240228212204
Secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização, Paulo Paes promete reforço de segurança – Guga Matos/JC Imagem

Tecnologia é uma das medidas para evitar que líderes de facções, mesmo atrás das grades, continuem se comunicando e dando ordens de crimes

O uso de bloqueadores de celulares para impedir a comunicação de presos com membros de facções que estão soltos voltou ao radar do governo de Pernambuco dez anos após testes terem sido realizados, sem sucesso, no Complexo Prisional do Curado, localizado na Zona Oeste do Recife.

Em entrevista exclusiva ao JC, nesta quarta-feira (28), o secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização, Paulo Paes, afirmou que está em negociações para que as unidades prisionais do Estado recebam a tecnologia.

“Até como policial penal me incomoda saber que há presos comandando de dentro das unidades prisionais. A gente vai tirar a comunicação. A gente sabe da dificuldade do telefone celular, da questão dos arremessos, que são diários, constantes. Há unidades em que a pessoa passa de moto e faz um arremesso. Por isso, estamos vendo a questão dos bloqueadores de telefone. Isso já está em construção com algumas unidades do Estado”, disse.

A tecnologia usada em Goiás pode ser adotada no sistema penitenciário pernambucano. “Eu vi em Goiás um exemplo exitoso. Vou mandar uma equipe ao Estado para avaliar a ressocialização e também como é realizado o bloqueio. Pretendemos avançar o mais breve possível”, pontuou o gestor, que é policial penal desde 2002 e já atuou como diretor de unidades prisionais do Estado e na Gerência de Inteligência da antiga Secretaria Executiva de Ressocialização.

A guerra pelo domínio do tráfico de drogas em Itamaracá, no Litoral Norte de Pernambuco, que resultou nos assassinatos de um bebê de 9 meses e de uma criança de 10 anos, em menos de uma semana, evidenciou a continuidade da falta de segurança nas unidades prisionais.

O delegado Gilmar Rodrigues, em entrevista coletiva na última segunda-feira, revelou que as ordens para os crimes contra facções rivais saíram de presídios.

Informações do JC.

Comissão de Assuntos Municipais da Alepe auxilia na resolução de impasse de limites entre Alagoinha e Venturosa


Presidida pelo deputado estadual José Patriota, a Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) se reuniu nesta quarta-feira (28), e tratou sobre diversos Projetos de Lei Ordinária que impactam os municípios do estado.  O destaque foi a assinatura para o prosseguimento dos trâmites legislativos dos ajustes dos limites municipais de Alagoinha e Venturosa.

Em outubro, a comissão havia convidado os prefeitos que se reuniram com outros entes como a agência Condepe/Fidem e acordaram a alteração, cedendo parte do município de Venturosa para Alagoinha. “Agradeço os prefeitos pela sobriedade na condução do processo. Em especial, Venturosa que cedeu território, com população, por entender que o povoado da localidade é atendido e se vê representado por Alagoinha”, afirmou Patriota, que presidiu por 10 anos a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

Com o acordo entre as prefeituras recolhimento das assinaturas da comissão, o Projeto que altera a Lei nº 3.328/1958 será encaminhado para as comissões, para seguir os trâmites de aprovação da casa e posteriormente ser publicado no Diário Oficial.

Limites Municipais – Desde o ano passado capitaneada por Patriota, a Comissão pela primeira vez vem trabalhando para resolver os conflitos de limites municipais em Pernambuco. Desde 2023, 26 impasses foram acordados entre as prefeituras de todas as regiões do estado. “Nós de Assuntos Municipais estamos abertos para receber os municípios que tenham dificuldades e/ou precisem fazer ajustes nos limites e resolver os problemas da melhor forma possível para a população”, afirmou o deputado.

Prazo para emitir título de eleitor termina em 8 de maio

O título de eleitor é o documento básico para a participação nas eleições. Neste ano, com as eleições municipais à frente, os eleitores com 16 e 17 anos podem escolher se alistar, e os com 18 anos ou mais precisam emitir o título.

O prazo para a emissão é o dia 8 de maio, e o processo pode ser realizado digitalmente, pelo autoatendimento da Justiça Eleitoral, quanto presencialmente, em um cartório eleitoral na região de votação.

Veja o passo a passo de como emitir o título de eleitor para votar nas eleições de 2024:

O primeiro passo é fazer o cadastro e a inserção de documentos no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ou do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do seu estado. Clique em “autoatendimento eleitoral”, em seguida, “título eleitoral”, e depois “tire seu título eleitoral”. Preencha os campos solicitados com seus dados, e durante o processo será necessário fazer o upload dos seguintes documentos, digitalizados:

  • Foto de seu rosto segurando um documento de identificação, também com foto;
  • Cópia ou foto do documento de identificação (preferencialmente o RG ou carteira de identidade nacional; segundo o TSE, CNH não deve ser usada isoladamente para identificação);
  • Comprovante de residência (são possíveis conta de luz, água, fatura do cartão);
  • Certificado de quitação militar em caso de homens com mais de 19 anos (menores de 18 anos não precisam apresentar o documento).

Após o processo, será gerado um número de protocolo para acompanhamento da solicitação, que será analisada pela Justiça Eleitoral. Com a conclusão do trâmite, é possível emitir o título a partir do download do aplicativo “e-Título”, disponível nas lojas dos sistemas iOS e Android.

Pode-se acompanhar a solicitação digitalmente. Também no site, clique em “autoatendimento eleitoral”, em seguida, “título eleitoral”, e depois “acompanhe uma solicitação”. Insira, então, os dados pessoais pedidos.

Também é possível alistar-se presencialmente, realizando o agendamento em um dos cartórios eleitorais presentes no seu estado de domicílio. No dia, leve as cópias originais dos mesmos documentos pedidos na solicitação online. No local, será tirada uma foto sua, e coletada a biometria. O documento é emitido na hora, e também é possível usá-lo no e-Título.

Eleitores com 15 anos podem tirar o título se fizerem o aniversário de 16 anos antes do primeiro turno das eleições. Os passos são os mesmos, e para o caso dos homens, não é necessário enviar o certificado de quitação militar -o alistamento militar só ocorre quando se completa 18 anos.

Quem deixou de votar na eleição passada sem justificativa, deve emitir uma guia de multa para pagamento (procure o TRE de seu estado/aqui o link para o TRE-SP). Quem não estiver em dia com a Justiça Eleitoral pode ter uma série de restrições, como ficar impedido de tirar CPF e passaporte.

Primeira morte por chikungunya em 2024 é confirmada na Paraíba

Anticorpos (Crédito: Freepik)
Anticorpos (Crédito: Freepik)

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB), a vítima era um homem de 57 anos, morador do município de Sapé

A Paraíba registrou a primeira morte por chikungunya no estado em 2024, nessa segunda-feira (26/2). Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB), a vítima era um homem de 57 anos, morador do município de Sapé.

A chikungunya é uma doença viral transmitida pelo Aedes aegypti, mesmo vetor da dengue e do zika vírus. Os sintomas são: febre alta, dores articulares intensas, dor de cabeça, cansaço e erupções cutâneas. Em casos graves, pode levar à morte, principalmente em pessoas com condições de saúde pré-existentes.

As informações são do Metrópoles.

Por: Metrópoles

Presidente da Câmara de Vereadores de Iguaracy emite “Nota de Repúdio” contra a Neoenergia Pernambuco

O presidente da Câmara de Vereadores de Iguaracy, Francisco Torres Martins (Chico Torres), emitiu uma “Nota de Repúdio” contra a Neoenergia Pernambuco (antiga Celpe). “Tendo em vista as oscilações e queda de energia que afeta toda a cadeia produtiva no município, tem causado inúmeros danos e prejuízos aos empresários, agropecuaristas, comerciantes e principalmente a população local”, diz o texto da nota do presidente.

Não é só o município de Iguaracy que tem sofrido com os problemas causados pela falta de energia. Diversas cidades do Sertão do Pajeú tem se revoltado com os descasos da Companhia Energética de Pernambuco. O que mais revolta a população prejudicada é a falta de informações da Neoenergia, e quando aparece uma justificativa para o injustificável são sempre desconectas.

Na Nota de Repúdio o vereador cita que nas residências, a população prejudicada perde o essencial, que são os alimentos estocados em refrigeração. Com as oscilações e a queda de energia muitos eletrodomésticos são queimados, ficando os moradores no prejuízo.

“O mais revoltante é a demora no atendimento dessa Companhia. O restabelecimento da energia, após os moradores abrirem os chamados para a empresa relatando os casos, é de uma demora sem fim. Estamos fazendo a nossa parte em denunciar através da Câmara Municipal, agora outras autoridades tem que chamar a Neoenergia Pernambuco à responsabilidade”, disse o vereador Chico Torres.

Governo de Pernambuco realiza 1ª Reunião de Mesa Geral de Negociação Coletiva Permanente de 2024

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Administração (SAD), realizou a 1ª Reunião Ordinária da Mesa Geral de Negociação Coletiva Permanente de 2024, nesta terça-feira (27), na sede da Pernambuco Participações e Investimentos S/A (Perpart). Na ocasião, foi apresentado o cronograma das Mesas Específicas de Negociação para este ano. Presentes ao encontro, representantes das categorias de servidores do Estado também tiveram a oportunidade de apresentar considerações específicas.

A secretária de Administração, Ana Maraíza, que conduziu a reunião, ressaltou a relevância da Mesa Geral. “Este é um espaço importante para ouvirmos as demandas de cada entidade de classe e buscarmos as soluções, sempre com base no respeito e transparência. A SAD segue com diálogo aberto e permanente com os servidores do Estado”, destacou. A titular da pasta aproveitou a oportunidade também para anunciar a primeira reunião de Mesa Específica que será realizada no dia oito de março.

Durante o encontro desta terça-feira, o secretário Executivo de Transparência e Controle, Renato Cirne, apresentou um resumo do cenário econômico e fiscal do Estado para os 16 órgãos de classe. Também participaram da Mesa Geral, a procuradora Geral Adjunta, Renata Brayner; o secretário Executivo de Relações Institucionais da Casa Civil, Igor Cadena; a secretária Executiva de Gestão Estratégica, Stephanie Pereira, e o coordenador do Controle do Tesouro Estadual, Flávio Mota, ambos da Secretaria da Fazenda; além da representante da Secretaria de Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Regional, Bárbara Bandeira.

Importante destacar que será realizada no dia 24 de abril a Primeira Mesa Geral Extraordinária de Negociação Coletiva Permanente de 2024, quando será apresentada oficialmente a pauta do Fórum de Servidores Estaduais com pleitos das categorias.

Estiveram presentes ainda representantes das seguintes entidades sindicais: CUT/PE, SISCIPM/CBM, SINDSAAF, SINTEPE, SINDSERPE, SINDSHEMOPE, SINDPD, SINDETRAN, SINDUPE, SINPOL, SINDAGRO, SINPOCRIM, SINPOLPEN, ADUPE, SINTAPE e SEEPE.

Piso da enfermagem: nova proposta apresentada no TST pode levar ao fim das negociações

Técnicos e enfermeiros podem analisar (ou não) uma nova proposta dos patrões sobre o piso. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O tribunal deve avaliar a manifestação do setor privado para decidir se leva ou não o que foi apresentado aos trabalhadores

Após o Tribunal Superior do Trabalho (TST) ter estipulado um prazo (23 de fevereiro) para definir a situação do ajuste salarial dos profissionais da saúde — sob pena de o procedimento ser arquivo por desinteresse na mediação —, uma nova rodada de negociações está prevista para acontecer. O ministro Aloysio Corrêa da Veiga, vice-presidente do TST, recebeu a manifestação da CNSaúde e marcará um próximo encontro bilateral de trabalho entre os representantes do setor privado e os profissionais da área da saúde.

Ainda não se sabe o teor dessa manifestação e a data certa do encontro. No início das tratativas, o TST não aceitou a proposta apresentada pela entidade patronal que tinha sugerido parcelar os reajustes por um prazo de até 3 anos. Mas o vice-presidente do Tribunal, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, considerou a ideia incapaz de atender aos interesses da Enfermagem e, portanto, foi descartada, naquele momento. Agora, existe a expectativa de encerrar definitivamente as discussões referentes ao ajuste salarial da categoria.

O conselheiro do Conselho Nacional da Enfermagem Daniel Menezes espera que esse seja realmente o último encontro — e que todos os questionamentos levantados pelas entidades que representam a categoria sejam definidos. “Nós enquanto Conselho Federal de Enfermagem, nós entendemos e esperamos que a CN Saúde, que propôs a mediação, compareça e aprecie a proposta elaborada pelos trabalhadores, que é o que nós estamos defendendo”, relata.

Quando o assunto começou a se estender no ano passado, o TST foi chamado pela Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde) para mediar a situação. Já foram feitos vários encontros, mas nenhum conseguiu chegar num acordo que atendesse a categoria. Na última reunião, os trabalhadores apresentaram uma proposta para ser analisada pela CNSaúde. Segundo informações do TST, a representante do setor privado se manifestou. O tribunal segue analisando o que foi sugerido criando, assim, uma expectativa a respeito do assunto — se irá ou não ser encerrado definitivamente.

De acordo com o presidente da CNSaúde, Breno Monteiro, o problema já poderia ter sido resolvido se, desde o processo legislativo, existisse um cuidado para se identificar as possibilidades e a viabilidade para efetuar o pagamento.

“O impacto era de mais de 16 bilhões de reais para o pagamento do piso e obviamente isso num custo muito alto, de acréscimo em folha de pagamento para o serviço de saúde — e a gente não conseguiu ainda”, pontua.

Se não existir consenso nessa reunião, o entendimento é que deve prevalecer a legislação vigente, conforme estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), como explica a advogada trabalhista Camila Andrea Braga.

“Não havendo negociação, o processo de mediação é finalizado pelo desinteresse de uma das partes em fazer uma composição, em negociar aquilo que já está legalmente garantido. E não se tem muito como buscar outras formas de negociação, porque a negociação pode ser feita livremente.”, explica.

Conta de luz pode subir 1,4% com discussão sobre tarifa de Itaipu

Itaipu
Foto: Sérgio Lima/Poder360

A disputa entre Brasil e Paraguai para definir a tarifa cobrada pela energia produzida pela usina de Itaipu, administrada pela estatal Itaipu Binacional, pode provocar um aumento na conta de luz. Caso a proposta paraguaia prevaleça, o preço da energia dos brasileiros subiria 1,4%.

O cálculo foi feito a pedido do Poder360 pelo sócio-fundador do Cbie (Centro Brasileiro de Infraestrutura) Advisory, Bruno Pascon. Considera o peso de 3,5% de Itaipu na conta de luz do Brasil. A usina representa 9,8% de toda a energia elétrica produzida no país.

O Paraguai propôs aumentar a tarifa dos atuais US$ 16,71 por kW/mês para US$ 20,75, ou seja, um reajuste de 24%. A taxa, chamada de Cuse (Custo Unitário dos Serviços de Eletricidade), é definida todos os anos, em acordo entre os países. É cobrada em dólar, num cálculo que considera, dentre outros pontos, as despesas operacionais da usina.

O presidente do Paraguai, Santiago Peña, veio a Brasília em 15 de janeiro para uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cuja pauta foi a negociação da tarifa da usina de Itaipu. Na ocasião, Lula reconheceu haver divergências entre os 2 países sobre o tema.

O lado brasileiro se nega a dar qualquer aumento. O governo federal fez uma contraproposta, mas para reduzir a tarifa paga pela energia da hidrelétrica em 11,6%, indo para US$ 14,77. Segundo os cálculos do Cbie, a proposta, se aprovada, reduziria a conta de luz em 0,7%.

alt

Justiça de Pernambuco condena TIM a pagar R$ 5 mil a ex-cliente que recebia mais de 30 chamadas da empresa por dia

Celular usado pelos fugitivos de Mossoró é encontrado pela força-tarefa

A força-tarefa achou o aparelho muito sujo de lama e já sem chip (Crédito: Reprodução)
A força-tarefa achou o aparelho muito sujo de lama e já sem chip (Crédito: Reprodução)

Celular estava em uma trilha próxima ao presídio federal de Mossoró e foi roubado de morador do local

A força-tarefa que busca os dois fugitivos do presídio federal de Mossoró (RN) encontrou mais uma pista durante as buscas. Um celular foi achado em uma trilha próxima do local em que eles se esconderam.

Até agora, cinco pessoas foram presas desde a fuga de Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento, membros do Comando Vermelho (CV). Inclusive o dono de uma propriedade que a dupla usou de esconderijo na zona rural da cidade de Baraúna (RN).

Em nota, a PF informou que o homem detido teria fornecido abrigo, alimentos e outros itens aos foragidos.

Confira a matéria completa no Metrópoles.

Por: Metrópoles

Bolsonaro depõe a Polícia Federal nesta terça (27) sobre importunação a baleia

O advogado do ex-presidente, Fabio Wajngarten, também foi intimado a depor (Crédito: Reprodução/Redes sociais)
O advogado do ex-presidente, Fabio Wajngarten, também foi intimado a depor (Crédito: Reprodução/Redes sociais)

Depoimento de Bolsonaro seria no início do mês em São Sebastião, no litoral norte de SP, mas teve data e local alterados pela PF

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) depõe à Polícia Federal (PF) na tarde desta terça-feira (26/2) em inquérito que o investiga por supostamente ter importunado uma baleia-jubarte no litoral norte paulista, em junho do ano passado.

O depoimento foi marcado para iniciar às 14h30 na Superintendência da PF de São Paulo, no bairro da Lapa, zona oeste da capital. Bolsonaro está desde o fim de semana hospedado no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista e residência oficial do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), seu afilhado político.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Bolsonaro circulou de jet-ski a cerca de 15 metros de uma baleia durante viagem a São Sebastião.

Confira a matéria completa no Metrópoles

Por: Metrópoles

Anistia desejada por Bolsonaro tem poucas chances de avançar; entenda

Cercado de apoiadores e ao lado da mulher, Michelle, Bolsonaro teria dado mais elementos que podem piorar sua situação nos inquéritos da PF (crédito: Nelson Almeida/AFP)
Cercado de apoiadores e ao lado da mulher, Michelle, Bolsonaro teria dado mais elementos que podem piorar sua situação nos inquéritos da PF (crédito: Nelson Almeida/AFP)

Lideranças no Congresso avaliam que não há condições para a aprovação de um PL que libere os envolvidos em episódios golpistas. Ex-presidente fez pedido durante o ato na Avenida Paulista, no domingo

A proposta de um projeto de anistia aos envolvidos na tentativa de golpe de Estado em 8 de janeiro de 2023 e no vídeo da reunião ministerial de 5 de julho de 2022, feita pelo ex-presidente Jair Bolsonaro na manifestação de domingo, na Avenida Paulista, tem poucas chances de avançar no Congresso. Lideranças ouvidas pelo Correio, que preferiram não se identificar, deixaram claro que não há condições políticas para aprovar um texto dessa natureza.

Segundo essas lideranças, são reduzias as possibilidades de um projeto de lei sobre avançar por causa de alguns fatores. O primeiro é que este ano é eleitoral — em outubro haverá o pleito municipal em todas as unidades da Federação, exceto no Distrito Federal — e “não tem clima para isso”, sentenciou um parlamentar. Outro aspecto é que pesquisas de opinião vêm mostrando que a maioria da população condena os atos de vandalismo dos bolsonaristas de 8 de janeiro de 2023. Também pesa contra um PL de anistia quem seriam os principais beneficiados — a princípio, o próprio Bolsonaro, militares que apoiaram o rompimento da normalidade democrática, além de financiadores e estimuladores da invasão às sedes dos Três Poderes.

Do alto do carro de som, na Paulista, Bolsonaro pediu “uma anistia para os pobres coitados que estão presos em Brasília. Nós não queremos mais que seus filhos sejam órfãos de pais vivos. Há conciliação, nós já anistiamos no passado quem fez barbaridades no Brasil. Agora, pedimos a todos os 513 deputados e 81 senadores um projeto de anistia para que seja feita justiça em nosso Brasil”. Única voz no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a comentar a manifestação de domingo, o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, observou que “talvez seja a primeira vez na história que uma pessoa que cometeu atos criminosos chama um evento em praça pública, e lá, na praça pública, na frente da multidão, confessa o crime e vai além: pede perdão, pede anistia. É algo inusitado, para ficar registrado na história”.

Para o cientista político e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Alberto Carlos Almeida, mesmo que Bolsonaro tente encampar a bandeira de uma anistia, não deve ter êxito. “Pode tentar, mas não há como aprovar”, afirma.

Seis projetos no sentido de anistiar os envolvidos nas tentativas de golpe correm na Câmara e dois, no Senado. Nas duas casas, têm como principal barreira parlamentares da base do governo.

Na Câmara, exceto o texto elaborado por Marcelo Crivella (Republicanos-RJ), os demais são de autoria de parlamentares do PL — partido do ex-presidente. Entre os deputados, o entrave é a relatoria entregue a Sâmia Bomfim (PSol-SP), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

No Senado, uma das propostas é de Hamilton Mourão (Republicanos-RS) e outra, de Márcio Bittar (União-AC). O texto do ex-vice-presidente do governo Bolsonaro está na Comissão de Defesa da Democracia, presidida pela senadora Eliziane Gama (PSD-MA), que escolheu para relatá-lo o petista Humberto Costa (PE).

Mourão, aliás, protocolou, ontem, uma consulta pública sobre a anistia aos golpistas. Em 8 de fevereiro, quando foi desfechada, pela PF, a Operação Tempus Veritatis o senador fez um discurso da tribuna quando no qual pedia que as Forças Armadas reagissem a “arbítrios” e “processos ilegais” que o STF estaria cometendo contra militares — que foram alvo da ação dos investigadores.

Reconvocação

O discurso de Bolsonaro no ato de domingo pode piorar a situação do ex-presidente nos inquéritos que correm na Polícia Federal (PF). Quando disse que “agora o golpe é porque tem uma minuta do decreto de estado de defesa”, há quem considere que ele cogitou essa possibilidade sem que houvesse as condições constitucionais para tal.

“O resultado que ele espera, que não seja condenado, que não seja preso — a manifestação não foi efetiva sobre isso. Não parece ter ajudado. Há até evidências contrárias, de que ele admitiu a tentativa de golpe”, salientou Alberto Carlos Almeida.

O ministro Rui Costa fez uma avaliação semelhante. “Apenas uma surpresa. No que se refere ao conteúdo, com a confissão dos crimes praticados”, observou.

As informações são do Correio Braziliense.

Organização criminosa envolvida em jogos de azar e lavagem de dinheiro é alvo de operação policial

Polícia Civil realiza operação  (Foto: Arquivo/DP)
Polícia Civil realiza operação (Foto: Arquivo/DP)

Operação No Bets foi deflagrada nesta terça (27) para o cumrpimento de 11 mandados de busca e apreensão, além de bloqueio de bens

Uma operação contra lavagem de dinheiro por uma organização criminosa envolvida em jogos de azar foi deflagrada, nesta terça (27), pela Polícia Civil de Pernambuco.

A Operação No Bets cumpre 11 mandados de busca e apreeesnão domiciliar no Grande Recife e no interior.

Os agentes fizeram buscas no Recife, em Paulista, na Região Metropolitana, e em Limoeiro, no Agreste.

Também foi determinado pela Justiça o bloqueio de ativos e bens da organização.

Imagens divulgadas pela polícia mostram carros de alto luxo apreendidos sendo levados para o pátio do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), no Recife.

A ação é a 8ª Operação de Repressão Qualificada deflagrada este ano.

A investigação foi iniciada em fevereiro de 2023.

A operação é realizada por policiais ligados à Diretoria Integrada Metropolitana, sob a presidência do Delegado Adyr Martens, Titular da 8ª Delegacia Seccional.

Todos os mandados foram expedidos pela Segunda Vara Criminal da Comarca de Paulista, na Região Metropolitana.

Participam 80 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco pelo Laboratório de Lavagem de Dinheiro.

Houve, ainda, o apoio operacional do Corpo de Bombeiros Militar.

Por: Diario de Pernambuco

Lula viajará para reuniões com países da América Latina e do Caribe

Na quarta-feira, Lula retoma agenda externa com lideranças da América Latina e do Caribe  (Crédito: Ricardo Stuckert/PR
)
Na quarta-feira, Lula retoma agenda externa com lideranças da América Latina e do Caribe (Crédito: Ricardo Stuckert/PR )

Presidente se reunirá com representantes da América Latina e do Caribe em dois encontros nesta semana. O combate à fome e a redução das desigualdades estão entre as pautas a serem defendidas pelo chefe do Executivo nas conferências

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva dará continuidade nesta semana à sua agenda internacional, poucos dias depois de voltar do continente africano. Na quarta-feira (28/02), irá a Georgetown, capital da Guiana, onde participa como convidado do encerramento da 46ª Cúpula de Chefes de Governo da Caricom, a Comunidade do Caribe. Na quinta, Lula embarca para Kingstown, capital de São Vicente e Granadinas, onde marca presença sexta-feira na 8ª Cúpula de Chefes de Estado e Governo da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, a Celac.

Os dois compromissos visam ampliar a integração regional, uma das prioridades estabelecidas por Lula para a diplomacia. A expectativa é que o presidente trate da relação comercial com os integrantes das cúpulas e de temas comuns para a região, como o combate à fome e à pobreza. Apesar de a visita à Guiana ocorrer em meio à disputa com a Venezuela pela região de Essequibo, o Itamaraty destacou que não há previsão de que o presidente discuta diretamente o tema.

Os detalhes da viagem foram informados durante o briefing do Itamaraty na sexta-feira. A decolagem de Lula ainda não está marcada, mas deve ocorrer na manhã de quarta, já que o voo para Georgetown é de apenas três horas e meia. A Caricom reúne 15 países e é uma das organizações de integração regional mais antigas do mundo. Para a embaixadora Gisela Padovan, secretária de América Latina do Ministério das Relações Exteriores, o diálogo com o bloco é estratégico para a posição brasileira, uma vez que os países representam 7% das cadeiras na Organização das Nações Unidas (ONU) e 40% da Organização dos Estados Americanos (OEA).

“Nós temos afinidades históricas, étnicas e culturais que nos aproximam naturalmente dos países da região”, disse a embaixadora. Ela anunciou que Lula deve ter uma reunião bilateral com o presidente da Guiana, Irfaan Ali. O país ganhou importância comercial considerável após a descoberta recente de reservas de petróleo e gás. Entre 2021 e 2023, a economia saltou 400%, de US$ 8 bilhões para mais de US$ 40 bilhões.

Leia mais

Primeiro carro bio-hybrid da Jeep vai sair da fábrica de Goiana

 (Paulo Paiva/Arquivo DP)
Paulo Paiva/Arquivo DP

Stellantis vai anunciar seu próximo ciclo de investimentos, em março, que prevê a produção do modelo inédito da montadora. Veículo será um híbrido movido a etanol

A Stellantis anuncia, na primeira quinzena de março – previsão inicial é dia 6 de março -, o seu plano de investimentos para os próximos anos e formaliza sua adesão ao Programa de Mobilidade Verde (Mover), lançado pelo governo federal no fim do ano passado. O programa amplia as exigências de sustentabilidade da frota automotiva e estimula a produção de novas tecnologias nas áreas de mobilidade e logística, visando promover a expansão de investimentos em eficiência energética, estabelecer limites mínimos de reciclagem na fabricação dos automóveis e criar o IPI Verde, cobrando menos imposto de quem polui menos.

O investimento em descarbonização e no desenvolvimento de veículos híbridos a etanol foi um dos requisitos para a prorrogação, até 2032, dos incentivos fiscais concedidos à fábrica da Stellantis, em Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco. A fábrica pernambucana produz modelos Fiat (Toro), Ram (Rampage) e Jeep (Renegade, Compass e Commander). O primeiro modelo a sair da unidade, ainda este ano, será o primeiro Bio-Hybrid da Jeep, que combina um motor a combustão (provavelmente um 1.3 turbo flex) e um motor elétrico não plugin (sem opção de carregamento externo). Segundo especulações do setor, esse modelo seria o Compass Bio-Hybrid, que já teria sido visto rodando em fase de testes para ajustes finais. Na sequência será lançada uma versão 100% eletrificada.

Na última semana, o presidente da Stellantis para a América do Sul, Emanuele Cappellano, esteve com a governadora Raquel Lyra e o secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, Guilherme Cavalcanti, no Palácio do Campo das Princesas, onde apresentou o projeto ao governo.

No encontro, Cappellano comentou o desempenho do mercado externo, que impulsionou a exportação dos modelos produzidos em Goiana. Segundo a empresa, desde a sua implantação, em 2015, a Stellantis é responsável pela geração de mais de 60 mil empregos diretos e indiretos em Pernambuco. Oficialmente, a Stellantis ainda não fala sobre o BioHybrid da Jeep, mas na reunião com o estado Cappellano disse que “o plano que anunciaremos levará a Stellantis a um novo patamar”. “Avançaremos como protagonistas da mobilidade segura, sustentável e acessível, gerando desenvolvimento e riqueza para a região e todo o país”, afirmou.

O novo ciclo de investimentos dentro do Mover contemplará novos produtos e serviços, além da expansão da cadeia de fornecedores para o desenvolvimento e localização de novas tecnologias para acelerar a descarbonização da mobilidade.

REGULAMENTAÇAO

O Mover foi anunciado pelo presidente Lula no apagar das luzes de 2023, em 30 de dezembro, por meio da Medida Provisória (MP) 1205, expandido o antigo Rota 2030. A execução está a cargo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), que tem como ministro o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, que deverá estar presente no evento da Stellantis.

Em nota enviada à reportagem, o MDIC afirmou que “os atos normativos regulamentando a MP serão publicados nos próximos dias. O primeiro deles tratará da habilitação das empresas no programa”. Por se tratar de uma MP, os incentivos fiscais previstos na medida já estão vigorando. No entanto, caso a MP não seja convertida em lei no prazo máximo de 120 dias, por meio de tramitação no Congresso Nacional, a medida perde a validade.

Conforme apurou a reportagem, a tramitação da MP vai iniciar pelo Senado Federal, para só depois ir à Câmara dos Deputados. O incentivo fiscal para que as empresas invistam em descarbonização e se enquadrem nos requisitos obrigatórios do programa está previsto em R$ 3,5 bilhões para 2024. “Os recursos são relativos a créditos financeiros que devem ser solicitados pelas empresas, na medida em que promovam investimentos em pesquisa, desenvolvimento e produção tecnológica”, enfatizou a pasta.

São José do Egito: Ciclistas de se juntam para roçar margens da rodovia PE-275

You are currently viewing Ciclistas egipcienses se juntam para roçar margens de rodovia
Foto/Divulgação

Dezenas de ciclistas do grupo do Pedal Diário, cansados de esperar a “boa vontade” do Governo do Estado, resolveram roçar por conta própria, o mato dos pontos mais críticos das margens, do trecho da rodovia PE-275, entre as cidades de São José do Egito e Tuparetama.

O ato concreto de protesto aconteceu na manhã deste domingo (25), e além do serviço para aumentar a segurança dos próprios ciclistas, pedestres e motoristas que precisam passar pela rodovia, também serve para chamar atenção das autoridades, no caso, o Governo do Estado de Pernambuco, que sequer o serviço de roço nas estradas está fazendo.

Essa não é a primeira vez, que os ciclistas fizeram esse serviço, em julho de 2020, eles já tinham feito a mesma coisa, naquele tempo, assim como agora, o ato ganhou grande repercussão, mais de lá pra cá o DER, órgão responsável pela manutenção das rodovias estaduais não roçou uma única vez as margens, nem da PE-275, ou de nenhuma outra rodovia que corta o Pajeú.

Em 2023, a Prefeitura de São José do Egito promoveu o roço de alguns quilômetros da rodovia que liga Riacho do Meio a Santa Terezinha, fazendo o que não é de sua competência.

Por Blog do Erbi.