Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Campeonato Brasileiro: “Escondida” e sem transmissão, Série D corre risco de manipulação

Após três rodadas disputadas, com direito a goleada suspeita, CBF está perto de acordo para transmissão de jogos

Italo Melo marcou o gol da vitória do Santa Cruz
Foto: Evelyn Victoria/SCFC

Em meio ao escândalo de manipulação de partidas revelado pela Operação Penalidade Máxima, do Ministério Público de Goiás, uma preocupação rondava os clubes que disputam a Série D do Brasileirão.

Sem direitos de transmissão negociados, as três primeiras rodadas da competição não tiveram televisionamento. Algumas equipes estavam dispostas a fazer transmissões por conta própria, mas a operação não foi autorizada naquele momento. Agora, o torneio está perto de “ver a luz do sol”.

Detentora dos direitos de transmissão da Série D, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) finaliza um acordo para a exibição ao vivo das partidas da quarta divisão nacional.

A confederação ainda não revela nomes, mas diz que o acordo, que está em vias de ser assinado, é com um canal de TV e um serviço de streaming, e ainda inclui a cessão das imagens das partidas à TV Brasil e demais canais públicos, numa tentativa de ampliar o acesso em nível nacional.

A CBF explicou ainda que a operação é complexa e que em breve os detalhes do negócio serão divulgados.

Os principais temores entre as diretorias eram a falta de exposição de patrocinadores e a vulnerabilidade do campeonato à manipulação de partidas para apostas, dada a pouca audiência externa. Agora, a entidade promete que as partidas não exibidas nos veículos do acordo encaminhado serão transmitidas por ela própria ou por clubes e federações envolvidos.

Divisões inferiores em níveis nacional e estadual, pela pouca visibilidade e suscetibilidade financeira, são algumas das mais visadas por criminosos que buscam cooptar atletas. A própria Série D chegou a ter denúncia de tentativa de manipulação de resultado em 2021. Em fevereiro deste ano, o STJD colocou uma partida da Série C e outra da Série D de 2022 sob suspeita de manipulação, sem especificar quais jogos.

No último dia 16, o presidente do Interporto-TO, Renato Godinho, anunciou que abriu boletim de ocorrência e faria uma investigação interna no elenco após derrota por 8 a 1 para o Iporá-GO na segunda rodada, que levantou suspeitas de manipulação de resultado. A partida, que teve as imagens registradas pela TV Nova Visão, de Iporá, terminou em pedido de demissão do técnico Wesley Edson.

Ao Globo, a CBF explicou que mantém preocupação constante com o tema e explicou que o trabalho de monitoramento das partidas contra manipulação independe de haver ou não transmissão. A entidade diz ainda que subsidiou contratos para federações monitorarem campeonatos por meio da SportRadar — empresa de tecnologia e monitoramento com a qual tem contrato — e que os jogos monitorados pela empresa passaram de 1,5 mil para 6 mil.

Na última edição, a competição foi transmitida pela internet, no serviço de streaming Instat TV, que optou por não seguir com um novo acordo. Diferente das séries A e B, os direitos de transmissão da Série D são negociados diretamente pela CBF, e não pelos clubes, que em troca recebem por custos de logística, como viagens e hospedagens, entre outras questões de operação.

Disputam esta edição clubes tradicionais como Santa Cruz, Santo André, Caxias e Brasil de Pelotas, além de finalistas e semifinalistas de estaduais como Athletic-MG, Retrô-PE, Cascavel-PR e Jacuipense-BA. Do Rio de Janeiro, jogam Nova Iguaçu, Portuguesa e Resende.

A quarta rodada da competição acontece já neste fim de semana, em primeira fase com 14 rodadas prevista para durar até o fim de julho.

A Série D coloca em disputa quatro vagas para a Série C do ano seguinte. Na primeira fase, regionalizada, se classificam quatro equipes em cada um dos oito grupos. Posteriormente, se segue uma fase mata-mata. Os semifinalistas garantem o acesso. O América-RN foi campeão na edição passada, que também teve Amazonas, Pouso Alegre-MG e São Bernardo promovidos à terceirona.

Leave a Comment