Logo BCM.
Banner – Anuncie Aqui- 970×250 | CENSURA ZERO  

Abertura da Copa tem protesto por cerveja e debandada no intervalo

Torcedores do Catar foram embora após gols do Equador — Foto: Daniel Mundim
Foto: Daniel Mundim

Era um protesto, mas também uma comemoração. Quando Emer Valencia anotou o segundo gol da vitória do Equador sobre o Catar no jogo de abertura da Copa do Mundo de 2022, a torcida vestida de amarelo explodiu de alegria e também aproveitou para lembrar do que fazia falta naquele estádio. Quando o juiz italiano Daniele Orsati apitou o fim do primeiro tempo, o placar de 2 a 0 foi a senha para que muitos cataris deixassem o Al Bayt, estádio com capacidade para 60 mil pessoas erguido no meio do deserto ao custo de US$ 700 milhões (R$ 3,8 bilhões).

– Decepcionante. Claro que nós vamos nos outros jogos, mas esperávamos um pouco mais do time – resumiu Ahmed Almosleimei, que deixou o jogo ao lado do amigo Abdulaziz Al Asghar.

Perto deles, um grupo de mulheres cataris também se dirigiam para a saída. Evitavam criticar o time ou o técnico, mas deram a entender que continuariam lá dentro se o placar fosse outro.

Durante a vitória contra o Catar, torcida equatoriana pede cerveja nas arquibancadas

O jogo terminou sem cerveja, como começou, e sem comida no Al Bayt. No intervalo, já era possível notar que todo o estoque, tanto nas lojas para torcedores, quanto para a imprensa. Lá dentro, enquanto os locais deixavam o estádio em ritmo mais alto do que o visto no gramado, os equatorianos se divertiam como era possível – sem cerveja. Faltando poucos dias para começar a Copa, a família real do Catar decidiu que não haveria cerveja nem nos entornos dos estádios, como a própria Fifa havia documentado em seu site, num guia para torcedores.

– Nós somos sul-americanos, para nós o estádio precisa ter uma cerveja. E cerveja com álcool, disse o torcedor Byron Espinoza, ao lado da mulher, Veronica Gallegos, enquanto enfrentavam uma pequena fila para comprar..cerveja sem álcool.

Leave a Comment